//
você está lendo...
EDIÇÃO 2

E2- 73 Treinamento e desenvolvimento: dois processos valiosos para a organização

Marcus Vinicius Marinho Gil Júnior1
Karlysson de Castro2

RESUMO

No presente artigo serão apresentadas as alterações na dinâmica de uma empresa onde o pesquisador realizou estágio no período de um ano. Trata-se de uma academia esportiva na qual todos os procedimentos e decisões estavam voltados para o gestor ou proprietário e, com a implantação do setor de Recursos Humanos, incorpora-se uma nova visão que estrutura-se de uma forma mais competitiva diante do mercado.

Palavras-chave: Gestão Estratégica de Pessoas. Treinamento e Desenvolvimento. Liderança.

 

INTRODUÇÃO

Nos dias atuais podemos observar que vem se tornando cada vez mais necessário para as organizações a adesão às novas tendências da área de Gestão de Pessoas. Nesse processo, organização e pessoas caminham lado a lado.

Ao realizar um estágio, ao longo de um ano, em uma academia foi observado como é valiosa a implantação de Recursos Humanos nas organizações. A partir dos processos do RH, o colaborador é o foco, pois é ele quem leva a organização a atingir seus objetivos.

Anteriormente à implantação do RH, a academia Forma e Equilíbrio era exclusivamente centrada no gestor: A organização funcional da academia era formada por gestor/proprietário, recepcionista e professores. Com a implementação dessa nova tendência, a cultura da empresa deixou de ser pano de fundo, conscientizando gestor e colaboradores dos valores, visão e missão da empresa/marca Forma e Equilíbrio.

A descentralização das decisões da empresa vem refletindo positivamente no desempenho das funções dos colaboradores. Atualmente tem-se a descrição de cargos que, além de definir o que compete a cada funcionário, facilita na realização das funções.

Assim, a partir da gestão estratégica, o capital intelectual e o talento humano vêm sendo incorporados à empresa. A academia Forma e Equilíbrio passou a investir no desenvolvimento do potencial dos colaboradores para atingir o sucesso.

 

 Treinamento e Desenvolvimento

A partir da gestão estratégica, nota-se a importância do desenvolvimento de treinamentos para os colaboradores, proporcionando-lhes conhecer e se encaixar dentro da rotina da empresa.

Para Santos (2008), a Gestão Estratégica engloba todos os processos referentes à gestão como planejar, organizar, liderar e controlar, através do qual a empresa irá determinar “onde estão”, “para onde querem ir” e “como que irão chegar lá”; e age em consonância com os objetivos traçados, ajustando-se continuamente a toda e qualquer alteração ocorrida em seu meio, mais particularmente nas preferências dos clientes. Assim sendo, a estratégia define o comportamento da organização, que é condicionada pela missão organizacional, pela visão do futuro e pelos objetivos principais da organização. A gestão estratégica requer um planejamento estratégico, onde será estabelecido um direcionamento a ser seguido. A academia Forma e Equilíbrio busca através do T&D obter uma otimização na relação entre empresa, ambiente, colaboradores e clientes.

Segundo Campos et al. (2004), o treinamento e desenvolvimento são processos que auxiliam o empregado a obter maior eficiência no seu trabalho, tanto presente quanto futuro, através de hábitos apropriados como pensar, agir e botar em prática habilidades, conhecimentos e atitudes. O treinamento e desenvolvimento só são completos quando o empregado, na medida em que adquire conhecimentos e informações, passa a mudar seu comportamento.

O gestor da academia Forma e Equilíbrio, com a implementação do RH, percebeu que é importante informar e possibilitar a adaptação de seus colaboradores à nova realidade da empresa. A psicóloga contratada pela empresa apostou em treinamentos para melhorar a qualidade de vida pessoal e profissional dos colaboradores, o que auxiliou na formação de equipes com bom desempenho e, como consequência, maximizou os resultados da empresa.

Para a adaptação da organização funcional da empresa – gestor/administrador, coordenadores, professores e recepcionistas – todos os colaboradores passaram por treinamentos específicos técnicos e comportamentais. O gestor e os coordenadores (novo cargo aderido à empresa) passaram por treinamentos de liderança.

Rowe (2002) introduz o conceito de Liderança Estratégica como sendo a capacidade de influenciar outras pessoas a tomar decisões de forma voluntária e rotineira que aumentem a viabilidade em longo prazo da empresa/organização. É a capacidade de prever, imaginar, manter a flexibilidade, pensar estrategicamente e trabalhar com outras pessoas que irão dar início às mudanças para um futuro viável para a empresa.

Como anteriormente todas as decisões estavam centradas no gestor, e a equipe de coordenadores é formada por funcionários já contratados (os professores) e fez-se necessário um treinamento de liderança para conscientizá-los do papel do líder, o qual é munido pelo reconhecimento e não pelo status em relação a seus subordinados e ou equipe de trabalho.

Os professores e recepcionistas, além de serem motivados a investir em cursos específicos de suas áreas, participaram de Workshops de vivências situacionais, de técnicas de atendimento ao cliente, de administração de conflitos e um programa de integração voltado a um novo perfil da empresa.

A Forma Equilíbrio passou a acreditar que o talento humano é o bem mais precioso e necessário ao cumprimento da missão da organização e que, através de seus colaboradores, a empresa atingirá os resultados esperados.

 

CONCLUSÃO

A Gestão Estratégica de pessoas mostra o quão significativo é o processo de dar oportunidades para o individuo trabalhar, mostrar e desenvolver suas potencialidades.

Através dos treinamentos e dos demais processos, que hora não foram mencionados, a academia Forma e Equilíbrio oportunizou aos colaboradores um autoconhecimento, melhorando a visão de si mesmos, o seu bem-estar e, consequentemente, a sua atuação na empresa.

Dos treinamentos comportamentais, o principal foi o de atendimento ao cliente, com ênfase no relacionamento interpessoal. Foi possível contar com a presença de todos os colaboradores da área, que participaram ativamente, inclusive os líderes.

Os treinamentos melhoraram significativamente a motivação e satisfação dos colaboradores da academia Forma e Equilíbrio, tanto para com seus colegas de trabalho, quanto para a organização, refletindo na excelência do serviço prestado.

Assim sendo, observa-se que o investimento na área de Treinamento e Desenvolvimento, quando bem planejado e focado nas necessidades do negócio, contribui e muito para o alcance dos resultados esperados.

 

REFERÊNCIAS

CAMPOS, Keli Cristina de Lara et al. Avaliação do sistema de treinamento e desenvolvimento em empresas paulistas de médio e grande porte. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2004, vol.17, n.3, pp. 435-446. ISSN 0102-7972.

CARVALHO, Antonio Vieira de; NASCIMENTO, Luiz Paulo do. Administração de Recursos Humanos (Vol.1). São Paulo: Pioneira, 2002.

ROWE, W. Glenn. Liderança Estratégica e Criação de Valor, RAE – Revista de Administração de Empresas, v.42, n.1, p. 7-19, São Paulo, Jan./Mar. 2002.

SANTOS, Antonio J. Robalo. Gestão Estratégica: Conceito, Modelos e Instrumentos. Lisboa: Escolar Editora, 2008.

 

 1 Acadêmico do Curso de Psicologia do Centro Universitário Newton Paiva. 

2 Professor supervisor de estágio do curso de Psicologia do Centro Universitário Newton Paiva

Anúncios

Discussão

Os comentários estão desativados.

Núcleo de Publicações Acadêmicas Newton Paiva

A REVISTA DE PSICOLOGIA é uma publicação do Curso de Psicologia e desenvolvida pelo Núcleo de Publicações Acadêmicas do Centro Universitário Newton Paiva